O Motor Anúncios de Época 1981 1980 1979 1978 1977 1976 1975 1974 1973 1972 1971 1970 O início Voltar

Falsas verdades. (1980 - Volkswagen)

Com a aquisição da maior parte da Chrysler Brasil pela Volkswagen, esta não modificou muito os produtos da linha Dart/Charger/Magnum/Le Baron. No caso do Charger este ficou mais para um Magnum mais simples do que para um esportivo, tanto que perdeu a pintura em dois tons e as persianas laterais, o único detalhe que mostrava que aquele carro era um Charger R/T era os emblemas, rodas de liga e documentos.

Na linha V8, os modelos podiam ser equipados com limpador de pára-brisas com temporizador, lavador elétrico do pára-brisas, espelho no pára-sol direito e luz do interruptor de ignição/partida temporizada (que sumiu em 1979). Na linha Dart/Magnum/Le Baron somente ocorreram mudanças no (posicionamento de emblemas e faixas.

Já a linha Polara foi a que sofreu as maiores modificações, ficando mais refinada. Ganhou pára-choques com polainas laterais em plástico, novas calotas inteiriças em aço escovado e bancos dianteiros com encostos altos (melhorando a segurança ativa). O grande destaque do ano de 1980, foi o Polara GLS, lançado em meados de abril, com acabamento esportivo composto por um painel de instrumentos importado (da marca Veglia) com seis mostradores, estofamento diferenciado das outras versões (padrão quadriculado branco e preto), novas faixas laterais em preto fosco combinando com as molduras dos faróis e lanternas também em preto e calotas de plástico injetado que tentavam lhe dar uma aparência mais esportiva (as calotas eram de gosto duvidoso e muita gente as trocava pelas da versão GL). Este carro, além de luxuoso, tinha realmente um apelo esportivo, pois as melhorias introduzidas no motor, que teve sua taxa de compressão aumentada para 8,0:1, adoção de um novo sistema de alimentação, com um carburador Weber vertical de duplo estágio, novo coletor de admissão e novo filtro de ar com elemento exposto, aumentaram a potência em 5 HP e melhoraram a dirigibilidade do carro. O Polara GLS vinha equipado de série com com pneus radiais 165/80-13 e dentre os opcionais disponíveis estavam o pára-brisa laminado, ar quente, desembaçador traseiro, rádio toca-fitas com antena elétrica e pintura metálica. O único opcional não disponível para a versão GLS era a transmissão automática.

Apesar das grandes mudanças no Polara, que atingia a maturidade e era considerado muito superior a concorrência, os consumidores já previam o que a Volkswagen não assumia, o encerramento da produção dos veículos Chrysler principalmente pela compra do restante das ações da montadora americana em Novembro de 1980 e sem dúvida isto foi um passo fundamental para o encerramento da produção dos carros, pois mesmo com todos os predicados, os consumidores preferiam comprar carros cuja chance de serem descontinuados e conseqüentemente desvalorizarem-se em demasia era menor e a linha Dodge passou a ser vendida ao seleto e fiel grupo dos admiradores da marca, que pressentindo o final próximo, apressaram-se em adquirir os últimos modelos.

Curiosidades: Para identificar os modelos com câmbio automático e sistema lock-up, era colocado um adesivo do lado esquerdo do cofre do motor.

Voltar

Destaques

Mopar - Chrysler Group LLC
Chrysler Group LLC
Dodge Vehicles International Site
Mopar - from Wikipedia
Mopar Muscle Magazine

 

hidea.com

Seja um sócio - filie-se ao DCC

Clique aqui, torne-se um sócio do Dodge Clube de Curitiba e desfrute de todos os beneficios de um sócio DCC!

DCC nas redes sociais

DCC no Facebook

DCC Store

O DCC é membro da FBVA

FBVA

Copyright © 2012 - Dodge Clube de Curitiba