O Motor Anúncios de Época 1981 1980 1979 1978 1977 1976 1975 1974 1973 1972 1971 1970 O início Voltar

Lançamentos (1972 – SE, Gran Coupê e Gran Sedan)

A linha 1972 trouxe boas novidades: Internamente, novo painel, podendo ser revestido com adesivo imitando jacarandá (adesivo que era instalado nos Chargers e Dart Sedan), os instrumentos foram redesenhados, ganhando fundo branco e números pretos, o amperímetro e o manômetro de óleo deram lugar a luzes espias, finalizando, uma só alavanca passou a reunir o controle do ventilador de duas velocidades e o regulador de distribuição do ar. Também houveram mudanças nas padronagens internas, onde os bancos do R/T foram redesenhados e o volante foi revestido em couro (antes este revestimento era em madeira).

Externamente o Dart ganhou uma nova traseira, composta por novas lanternas divididas em três seções e moldura de plástico, que junto com um friso metálico formam um belo conjunto. Na dianteira a grade ganhou um friso horizontal cromado mais largo, os piscas passaram a ser da cor laranja e o logotipo “Dodge”, deixou de ser central e com letras separadas, mudando para a esquerda e escrito com letra de fôrma maiúscula sem separação. Na lateral o Dart ganhou dois filetes nas cores preto ou branco, dependendo da cor do automóvel, sendo interrompidos pelo emblema DART no sedan e DART DE LUXO no coupê, situado nos pára-lamas traseiros. O Dart coupê recebe as mesmas supercalotas do Dart Sedan. Na época era comum os proprietários trocarem essa calota pela pequena, do ano anterior. Isso era feito por causa das supercalotas dificultarem a calibragem dos pneus, pois cobriam quase por completo o "bico" de calibragem. Outro fator que favoreceu a troca pelas calotas pequenas, é que as supercalotas faziam barulho. Os opcionais oferecidos para o Dart eram: pneus faixa branca, teto de vinil, direção hidráulica, freios a disco com auxilio a vácuo, câmbio automático, ar condicionado Slim Line e pintura metálica.

Já o Charger R/T ganhou a mesma traseira do Dart (somente o friso era pintado com outras cores), nas laterais e na dianteira grossas faixas decorativas em preto fosco, grade também pintada em preto fosco e incluindo o logotipo Charger no centro. Completando a dianteira, o capô ganhou pinos expostos com trava. Na lateral, além das faixas, o logotipo Charger R/T passou da coluna traseira para o final do pára-lama. As rodas Magnum 500 ganharam bordas cromadas. O R/T tinha como opcionais: câmbio automático, ar condicionado, pintura metálica e pneus com letras brancas.

Já o Charger não possuía a trava no capô e as faixas decorativas eram dois filetes com o logotipo Charger no final do pára-lama. O Charger tinha como opcionais: bancos reclináveis, câmbio 4 marchas com console central ou câmbio automático, direção hidráulica, ar condicionado e pintura metálica.

Houveram também alterações no sistema elétrico onde a bobina e a caixa de fusíveis foram reposicionados, o chicote elétrico foi refeito completamente, passando a não existirem emendas, com todos os fios posicionados num único conjunto(até 1971 o chicote era dividido em duas partes).

As linhas Dart/Charger podiam vir nas cores: Branco-polar, amarelo-boreal, vermelho-etrusco; e as metálicas: Vermelho-xavante, azul-abaeté, ouro-espanhol, verde-fronteira, cinza-phoenix, verde-minuano, marrom-castanha, vermelhor-burgundy, azul-náutico e verde-igarapé.

Mas o grande lançamento deste ano ocorreria em 24 de maio de 1972, nascia o Dart SE (Special Edition), carro esportivo destinado às pessoas jovens ou pessoas que não tinham condições de comprar um Charger R/T (o SE era Cr$ 19.000,00 mais barato que o Charger R/T, custando Cr$ 29.868,00). Este carro era baseado no Dart, tendo a mesma frente e traseira, diferenciando-se pela ausência de cromados, frisos e logotipos, com várias partes da carroceria pintadas em preto fosco, combinando com cores vivas e rodas esportivas, que lhe davam um design único. Outros detalhes que se destacavam no SE eramos dois filetes finos, sublinhados por um terceiro filete mais grosso que percorriam as laterais, sendo interrompidos pela sigla SE. Seu interior também era diferenciado, com assentos individuais revestidos com vinil quadriculado (preto e branco), volante esportivo e a alavanca do câmbio de três marchas no assoalho, complementada com uma manopla exclusiva. O carro tinha realmente disposição esportiva, acelerando de 0 à 100 Km/h em 10 segundos. O bom desempenho poderia ser atribuído ao baixo peso do modelo, pois devido a ausência de vários itens de acabamento este foi o Dart mais leve produzido. O SE era vendido com as cores: verde tropical, amarelo boreal, vermelho SE, amarelo enxofre e branco polar.

Mas o SE tinha seus problemas pelo seu apelo despojado e esportivo, exemplos: Freios a tambor, tampa do bocal de combustível sem chave, ausência do retorno automático do pisca, ausência de ventilador elétrico, rádio, revestimento do painel, trava e regulagem dos encostos dos bancos dianteiros, luz de ré, luzes de cortesia, cinzeiros traseiros e ducha do pára-brisa (O SE não possuía opcionais), mesmo assim a Chrysler investia em propaganda, vinculando sua imagem ao público jovem que queria um carro para curtir a vida.

Além destas mudanças e lançamentos, a Chrysler crescia aumentando sua linha de montagem. Neste ano foram fabricados 15.593 Dodges.

Três novidades foram lançadas no Salão do Automóvel em outubro de 1972, já como modelos 1973. Duas foram da linha Dart que foram o Dart Gran Sedan e Gran Coupê, com 4 e 2 portas respectivamente, estas eram versões mais luxuosas e bem acabadas do Dart. A outra novidade foi o carro pequeno da Chrysler, o Dodge 1800.

Curiosidades: Os Dodge foram os primeiros automóveis nacionais fabricados em série a possuírem um interruptor de pisca-pisca de emergência (pisca alerta), presentes na parte inferior do painel no canto esquerdo, este item já estava presente como opcional no final de 1971.

A lanterna traseira utilizada pelos Dodges de 1972, eram semelhantes as dos Dodge Dart americano de 1968, já as lanternas dos Dodges de 1969 à 1971 eram semelhantes as dos Dodge Dart americano de 1969. Já as lanternas utilizadas nos modelos 1973 à 1978 são exclusivas dos Darts brasileiros e as lanternas dos modelos mais novos eram importadas e iguais ao Dart americano de 1974.

Um das diferenças menos percebidas nos Darts de 1969 a 1972 é sobre a pintura da grade dianteira, onde: a grade dos dodges de 1969 e 1970 era pintada de preto com vários detalhes em cinza (contorno da grade, do farol e da lanterna) junto com um friso central horizontal. (sinaleira branca). Em 1971, era pintada toda em preto-fosco tendo apenas uma faixa central fina, o contorno dos faróis e seta pintados em cinza. Já em 1972, era semelhante a grade de 1970, mas diferenciando o contorno da lanterna/seta e a cor da sinaleira era laranja.

Voltar

Destaques

Mopar - Chrysler Group LLC
Chrysler Group LLC
Dodge Vehicles International Site
Mopar - from Wikipedia
Mopar Muscle Magazine

 

hidea.com

Seja um sócio - filie-se ao DCC

Clique aqui, torne-se um sócio do Dodge Clube de Curitiba e desfrute de todos os beneficios de um sócio DCC!

DCC nas redes sociais

DCC no Facebook

DCC Store

O DCC é membro da FBVA

FBVA

Copyright © 2012 - Dodge Clube de Curitiba